Hoje a festa é sua hoje a festa é nossa é de quem quiser quem vier.


Adele - First Love



Fale mais de amor, de saudade, motivação e verdades. São alguns e-mails que recebo sobre assuntos questionáveis.
Hoje opiniões são diversas e atualmente lidamos com diferentes tipos de pessoas. Globalmente algumas pessoas agem seguindo alguns princípios, buscando diversificar seus canais de contato. Acredito eu que é nesta linha que muitos se encontram agora, ou seja, linha sem linha. O objetivo hoje é expandir a possibilidade de atuação ao mesmo tempo que intensifique o contato com as pessoas ao seu redor com parceria, conselho e carinho.
É, ninguém vive sem carinho. Apesar de ser uma tendência nova, isso tudo surge por causa dos resultados das soluções resolvidas no passado. É um pouco difícil entender mas a vida é analisada apenas como um conceito ampliável, porém, descartando-se as plataformas que a tornam possíveis de serem vividas. É daí que surge a atual problemática de migrar aquilo que já temos pronto para plataformas mais eficazes e robustas.  A tentativa de mudança é constante. O desafio aqui é unir os dois pontos cruciais deste processo, a busca pela felicidade e o par para nada mais lhe faltar. Fomos moldados para achármos que somente através da felicidade e o par amoroso poderemos ser completos. Apesar de à primeira vista parecer simples, essa realidade ainda causa dúvidas e impasses para as pessoas que acham mesmo que não se realizarão sem isso. O diálogo entre todos os envolvidos será indispensável e determinante para o desenvolvimento de soluções que contemplem as novas necessidades dos seres humanos. Não há tamanha satisfação, a realidade é esta, uma vez que passarão a dispor de leque maior de atuação. Hoje todo mundo está vulnerável.
Em síntese, o que percebo hoje é um mercado em franca transformação e aberto para conversas e novas possibilidades.
Neste novo cenário, pessoas poderão prescindir de processos de comunicação rápida, eficaz e integrada. Ou seja, que contemple o acesso a múltiplos dispositivos de seu agrado fixos ou móveis.

Em linhas gerais, o mundo mudou e daqui para frente não somente teremos de estar atentos a essas mudanças, mas teremos de estar atentos a novas possibilidades e perspectivas. O futuro está sendo escrito agora.
É, o futuro já começou e hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa é de quem quiser, quem vier, quem topar qualquer coisa,  pois estamos abertos para negociações. Vou ter mesmo que uivar numa nova alcateia?
E por falar em direito único e exclusivo para si, lá em cima dexei a música de Adele, First Love, trata do 1º amor, mas o que é mesmo o amor? É, algo que não se tem muito valor ultimamente e quase não se comenta mas é algo maravilhoso de ser vivido. A letra fala de algo que ilumina o seu coração e que a faz ir pois é preciso experimentar algo novo, sempre a novidade, o inesperado, tem haver com o que foi postado. Em breve postarei o cd inteiro. Esse eu escuto muito e preciso escrever algo que tenha um certo sentido e a ver com a história do cd, 19, que também é doido como o outro, o 21, já postado neste, como "
eu posso dizer o que você quer ouvir ou o coração fala pra quem sabe escutar" neste blog.

Agora fiquem com esse clip maneiro "Jesus numa moto" do Sá, Rodrix & Guarabyra que escolhi simplismente pela quebra de paradiguimas. Sei que é algo inconcebível para quem é preso à letra e não ao espírito da letra. Composta no ano 2000, tornou-se um clássico da música brasileira.




















A letra é uma mudança do passado em um futuro não tão distante. Um pouco sério demais, comparando com o meu dia infodigitalmente engenhoso mas totalmente real, o inusitado que traça novos caminhos e quebra nossos condicionamentos. 

Espero que curtam.
Fui...

Xandy Oliveira

O que se perde enquanto os olhos piscam


O Teatro Mágico - Pratododia 


Certos objetos parecem se moverem sozinhos.
Eles aparecem onde você não os deixou. E outros simplesmente somem de onde estavam.
São Longuinho viveu no primeiro século, foi contemporâneo de Jesus Cristo e, de acordo com os raríssimos relatos a respeito da vida deste santo, dizem tratar-se do centurião na Crucificação, que reconheceu Cristo como "o filho de Deus"
Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou dentro de um escritório, nossa mente tá sempre fervendo e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Muitos quando perdem algo e não se encontra de jeito algum  invocam o funcionário número um do Departamento Celestial de Achados e Perdidos: São Longuinho. Só não se esqueça, quando o objeto reaparecer feito mágica, de agradecer dando três pulinhos. Existe forma de agradecimento mais esdrúxula na história da humanidade?
Mas o mais curioso é que ninguém sabe de onde veio essa supertição saltitante.

São Longuinho, santo celebrado em 15 de março, é especialmente popular na Espanha e no Brasil - mas aqui só existe uma igreja com sua imagem, em Guararema, interior de São Paulo. "Longuinho vem de Longinus, nome comum aos mártires", afirma o teólogo Décio Passos, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Quando era criança, cansei de pedi para o santo quando perdia algo. 
O Teatro Mágico para formar a letra da canção 'O que se perde enquanto os olhos piscam', faixa do próximo álbum da trupe a ser lançado no dia 6 de setembro fala de alguns ítens mais pedidos a São Longuinho. Grampo de cabelo, palheta, tampa de caneta, recibo de estacionamento, documento original, e outros entram na letra. A ideia surgiu em 2009, quando Fernando Anitelli resolveu compartilhar no Twitter uma música em processo de criação. "Gravamos a música durante doze horas no estúdio da Trama, transmitindo tudo ao vivo via Twitcam e com a ajuda do pessoal na internet", diz o líder da trupe. Lançado com exclusividade pelo Portal MTV nesta quarta (27), o clipe da música ficou por conta das estudantes de comunicação Ana Clara Prado, Francielly Flamarini e Mariana Cantor. Usando mais de 5 mil fotos. Ficou muito maneiro e é claro vindo do Teatro Mágico já se sabe que sempre vem coisa boa por ai. 'A Sociedade do Espetáculo' vem para completar a trilogia da companhia musical. Há mais de 8 anos na estrada. Como o grande diferencial da produção de Daniel Santiago, integrante da banda, o Teatro Mágico agora se propõe a fazer um pop moderno e brasileiro. Agora é esperar pra ouvir o show da galera. Por enquanto fiquem com o clip e um play da música "prato do dia" para quem não conhece ainda. E se quiserem baixar os 2 cd's também se encontra um link neste blog que vos pertuba é só clicar aqui.
Espero que curtam.
Até sexta.
Fui...
video